Conheça os temperos fáceis de cultivar em casa e como fazer

//Conheça os temperos fáceis de cultivar em casa e como fazer

Conheça os temperos fáceis de cultivar em casa e como fazer

Esticar o braço e colher um ramo de alecrim para colocar naquela receita de frango deixou de ser um privilégio para os moradores de casas há muito tempo. Com o crescimento da preocupação com a saúde e o bem-estar, cada vez mais as pessoas estão buscando espaços em suas residências para o cultivo de temperos e ervas naturais. Afinal, elas são um potente aliado contra a ingestão de muito sal e conferem um sabor todo especial às preparações. E, garantimos, existem vários temperos fáceis de se cultivar em casa.

O importante é lembrar que alguns temperos têm mais facilidade para se adaptar a pequenos canteiros. É o caso do alecrim, da camomila, da cebolinha, da erva-cidreira, do estragão, da hortelã, do manjericão, do orégano, da pimenta dedo-de-moça, da salsinha e da sálvia.

Outra vantagem é que em pouco tempo após o plantio das ervas elas já estarão prontas para melhorar seus preparos. O manjericão, a salsa e o tomilho podem ser colhidos em cerca de 60 dias. Já o alecrim, a pimenta e a sálvia demoram um pouco mais: por volta de 90 dias.

Como cultivar a sua horta em casa

Com os temperos fáceis de cultivar em casa em mãos, é hora de plantá-los. E para isso são necessárias algumas informações básicas. Por exemplo: as ervas necessitam de luz solar por algumas horas ao dia – a maioria por, pelo menos, quatro horas. Se o local onde você está decidindo plantá-las não receber naturalmente essa luz, mude-as de lugar quando você for sair para trabalhar para elas poderem fazer fotossíntese e crescer.

Outra dica importante na hora de cultivar temperos em apartamentos ou casas sem quintal é lembrar que se você quiser usar apenas um vaso para todas as plantas é necessário deixar uma distância de pelo menos 20 centímetros entre cada muda. Também leve em conta quais plantas têm o mesmo padrão de rega para que o solo fique adequado.

Leia também: Ervas para temperar a comida – as melhores combinações

A exceção é tanto para o manjericão quanto para o alecrim, uma vez que as suas raízes crescem muito e sufocam as outras plantas em volta. Para esses, a distância mínima é de 30 centímetros, mas o mais recomendado é realmente um vaso separado para eles.

Garanta também que a sua semente seja de boa qualidade e que a adubação seja feita trimestralmente para que os nutrientes sejam repostos com frequência.

Conheça os temperos fáceis de cultivar

Alecrim: precisa de incidência direta do sol para crescer. No entanto, ele não gosta de muita água, por isso regue-o no máximo duas vezes por semana.

Cebolinha: a erva não precisa da incidência direta do sol, apenas de luminosidade. Ela precisa ser molhada diariamente.

Hortelã: precisa apenas de luminosidade para crescer, ou seja, não precisa estar em um lugar com incidência direta do sol. É importante regá-la diariamente e fartamente.

Manjericão: necessita de, pelo menos, quatro horas diárias de exposição direta ao sol. Precisa ser regada diariamente.

Orégano: precisa de quatro horas diariamente de exposição à luz solar. Também precisa ser irrigado todos os dias.

Pimenta: as espécies mais cultivadas são a malagueta e a dedo-de-moça. Ambas precisam de, ao menos, seis horas diárias de incidência direta do sol e regas três vezes por semana.

Salsa: essa erva precisa de, no mínimo, cinco horas diárias de exposição ao sol. Mas ela não necessita de muita água, por isso, regue-a somente quando a terra estiver seca.

Sálvia: precisa ser exposta diariamente à luz do sol por, pelo menos, duas horas. Já o solo precisa estar sempre úmido para que ela cresça corretamente.

Tomilho: precisa de incidência direta do sol para crescer, por cerca de cinco horas diariamente. A relação à água é mesma da salsa: é necessário apenas quando a terra estiver seca.

2017-12-09T02:03:08+00:00